Sessão 2: Nem tudo que é muito é bom!

Minha segunda sessão de coaching começou com uma certeza: mudanças estavam por vir e não sabia para onde me levariam, mas sabia que eram necessárias para poder continuar seguindo com meus sonhos e projetos de vida. (se ainda não leu como foi minha primeira sessão de coaching, acompanhe aqui, pra não perder nadinha!)

Durante a sessão, meu coach Fábio me passou um exercício chamado Roda de Equilíbrio da Vida. Nele você deve numerar de 1 a 10 diversas questões relacionadas à sua vida, divididas em quatro grandes setores: pessoal (desenvolvimento intelectual, saúde e disposição, equilíbrio emocional), profissional (realização e propósito, recursos financeiros, contribuição social), relacionamentos (família, desenvolvimento amoroso, vida social) e qualidade de vida (espiritualidade, plenitude e felicidade, hobbies e diversão). Bom, eu deveria pintar o nível que estava conectada com esses lados da minha vida e consegui gerar uma grande salada.

Olhaí como fica no papel, é só colorir até o ponto ou nível que você acredita estar:

Roda da vida

Percebi que alguns pontos da minha vida estão bem abaixo de onde deveriam estar, como a questão de hobbies, diversão e vida social. De novo, justo eu, que amo sair, me divertir, mais uma vez, deixando de lado o que me movimenta e impulsiona a ter novas ideias, o contato direto com as pessoas!

Mas, o que mais aprendi com esse exercício foi que o exagero, também, não faz bem. Só tive um ponto da vida que estava no nível 10. A princípio, quando o Fábio me questionou sobre o que achava disso, eu vibrei, achei ótimo. Mas, ele me fez repensar. “Calma Mari, nem tudo que é muito é bom!” E, de fato, analisando esse fator percebemos que nem sempre me fazia tão bem assim, pois esse exagero me limitava em outros aspectos da mesma roda de equilíbrio da vida.

Depois, fizemos um exercício chamado perdas e ganhos, mas esse vou contar pra vocês mais pra frente! E, foi justamente ele que conseguiu me mostrar que ganharia muitas coisas e perderia poucas, se conseguisse equilibrar esse ponto da minha vida, que estava no nível máximo, primeiramente.

O que aprendi hoje foi que quando todo mundo falava: “busque o equilíbrio” e eu pensava: “impossível”, caiu! O equilíbrio é questão de se ajustar, mas primeiro precisamos nos perceber. Vamos juntos nessa!

o correr da vida

Anúncios

2 thoughts on “Sessão 2: Nem tudo que é muito é bom!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s