0

Sessão 4: Socorro! Como fazer a escolha certa? Será que estou me auto-sabotando?

Voltei, voltei, voltei!! 🙂 Então vamos recapitular essa história real e agilizar para chegar no ponto que está hoje (sessão 7!)

Eu optei por sair do meu trabalho e começar algo novo. E na trajetória de criar algo novo, percebi que eu poderia atuar em diferentes frentes, exercendo diferentes papéis e fazendo tudo que eu gostava! Estava num caminho lindo de descobertas e propósitos. 

E no caminho dessas descobertas, quando o quebra-cabeça estava começando a se encaixar, mas ainda faltava algumas peças… aconteceu algo que não estava esperando de jeito nenhum: uma proposta de emprego. Pois é! Uma empresa bacana, com pessoas realmente sensacionais, com a proposta de ajudar um negócio a crescer (algo que eu já tinha detectado que era uma das minhas paixões). E aí, o que fazer? Eu sinceramente fiquei bem confusa! E quando você vai e fala para outras pessoas que tem uma proposta de emprego (depois que você já não tem um trabalho fixo) a inclinação natural delas é falar: “aceita! se você não gostar só sair”. Mas isso não funciona comigo, não gosto de pensar e agir dessa forma. Gosto de ter um pouco mais de certeza em decisões como essa.

Não vou mentir. Confesso que fiquei animada com a ideia de começar algo novo, conhecer pessoas novas, ajudar a estruturar uma nova área na empresa. A ideia do novo é algo que realmente brilha meus olhos, mas no fundo eu parei e pensei: “peraí, será que eu estou me auto-sabotando”? Foi aí que pedi um super socorro pra Juliana (minha coach) e marcamos uma sessão especial para ajudar eu tomar a decisão correta.

Eu cheguei na sessão toda tensa! Não conseguia nem ficar parada quietinha na cadeira. Meus ombros realmente doíam de tensão. Mas eu estava disposta a sair dali com uma resposta! Então a Ju pediu que eu listasse num papel todos os prós e contras de aceitar a proposta e, depois de listá-los, dar uma pontuação para eles.

Após essa listagem, usamos uma ferramenta sensacional chamada Perdas e Ganhos para ajudar na tomada de decisão de aceitar ou não o novo emprego. O exercício era o seguinte: eu deveria escrever em uma das partes do papel o que eu GANHAVA aceitando a proposta (esses são os fatores motivadores pelo prazer), o que eu PERDIA aceitando a proposta (esses são os fatores sabotadores pela dor), o que eu GANHAVA se não aceitasse (esses são os sabotadores pelo prazer) e o que eu PERDERIA se não aceitasse (esses são os motivadores pela dor). Simples né? SÓ QUE NÃO! ahahha a verdade é que foi dolorido e difícil! Mas acredito que foi de extrema importância para saber o que eu realmente queria e o que tinha mais peso e valor na minha vida naquele momento.

Foi após comentar cada um dos pontos listados com a Juliana que ficou mais claro pra mim que a liberdade, o tempo e a flexibilidade eram muito mais valiosos do que qualquer estabilidade financeira que poderia ter naquele momento. E outra: aquele não era o trabalho dos meus sonhos! Quando isso ficou claro eu finalmente fiquei relaxada! Consegui sorrir novamente e tinha certeza da escolha que tinha tomado. Que alívio minha gente! 🙂 E que sensação boa de confiança. Nunca vou esquecer o alívio que senti e a felicidade que estava estampada no meu rosto por eu ter certeza que tinha feito a escolha correta.

perdas-ganhos

Como Gandhi disse: “acreditar em algo e não o viver é desonesto”. Me permiti ser honesta comigo mesma e seguir no caminho que estava trilhando, mesmo eu não sabendo exatamente aonde eu iria chegar. Só sabia que era o certo a fazer! Por mais que isso tenha chocado muitas pessoas – aí é a hora de você ser firme e, mais uma vez, honesto com você mesmo! O que deixo de aprendizado para compartilhar é que nós sabemos exatamente o que queremos e o que podemos fazer para chegar lá (acredite!). Para isso, é importante sermos honestos com nós mesmos, acreditar que somos capazes e não permitir de jeito nenhum que alguém ou aquele “seu Eu Interior” fale que você não vai conseguir, porque se você for persistente e seguir seu propósito e sonhos e claro, se esforçar muiiiiito, você consegue sim chegar aonde quer!

Lembre-se: seja persistente e honesto com você mesmo!

quotaria-acreditar-algo-gandhi

Anúncios